9 segredos Para Viver Sem Estresse No Trabalho

Existem inúmeras maneiras de arrumar sua vida emocionalmente e magneticamente atrair o alívio que você quer perto de você, inclusive no seu trabalho.

Aqui estão 9 delas:

1) Aceitar os desafios e metas do seu ambiente de trabalho

Para eliminar o estresse no seu trabalho, você precisa estar em paz com as metas que são impostas a você pelos diferente setores da sua empresa, por mais que elas sejam desafiadoras ou irreais. Isto faz parte do cotidiano, e as pessoas vão querer fazer com que você acredite que, se você não consegue atingir suas metas, então o problema é você.

Se há algum problema sobre o fato de funcionários não conseguirem atingir suas metas, então este problema com certeza está no estilo da gerência e da administração.

No entanto, ficar em paz com este fato e aceitar as metas e desafios com simplicidade e leveza facilitam o processo de encontrar a solução para elas. Se a direção não soluciona estes problemas de gerência, então esteja mais aberto para atingir suas metas com tranquilidade. Deixe que a solução venha de você.

Ou seja, você tem que aceitar a si mesmo, onde você está, não importam as condições. Você não pode resolver qualquer problema sem antes de aceitá-lo, e aceitar a si mesmo.

Nós passamos muito do nosso tempo tentando negar o que aconteceu ou negar uma parte de nós mesmos, empurrando-a para longe. Isto só leva a mais do problema e mais do estresse que você tem sofrido no trabalho.

Muitas vezes, simplesmente aceitar plenamente a parte de você que está criando a tensão com as suas metas será tudo o que você precisa para ver seu estresse desaparecer completamente – já que esta parte sua está tão acostumada a ser empurrada e rejeitada.

Parte de você está tentando enviar uma mensagem. Talvez seja tempo de você ouvir.

2) Você não pode atrair para você uma tranquilidade com a qual você ainda não está conectado.

Então, seja um apreciador. Uma das maneiras mais rápidas de atrair o que você deseja para você é aprender a apreciar o que é bom em qualquer situação com a qual a vida esteja lhe presenteando. Ser um apreciador é muito importante, porque isto é o caminho mais próximo para encontrar uma fonte de energia vibrante e, portanto, criar a tranquilidade e a descontração que você quer.

Portanto, quanto mais você opera nessa freqüência, mais próximo você se coloca de quem realmente é: um ser humano capaz de ser feliz e tranquilo, em qualquer circunstância. Com isso, mais facilmente você consegue manifestar aquilo que você deseja no seu ambiente de trabalho.

Não é necessariamente importante verbalizar sua apreciação, mas simplesmente oferecê-la a si mesmo pelos desafios que você vive. Existe uma verdadeira beleza em reconhecer que nossos grandes desafios estão dentro de nós, e nos fazem crescer.

Apreciação é o antídoto para alguns dos sentimentos mais estressantes e emoções como raiva, ressentimento, inimizade, culpa, vergonha, etc.

Ao oferecer sua graça pessoal e agindo como se você já tivesse o que procura, você imediatamente começa a atrair mais do que busca em seu trabalho para si mesmo, quer você já tenha isto ou não.

Pessoalmente, eu já atendi muitas pessoas que desistiram de seus trabahos para, simplesmente, saber que fora deles, em outros ambientes, elas encontrariam as mesmas coisas – os mesmos problemas, os mesmos estresses, etc.

E, então, se arrependeram do que fizeram, porque entenderam que o estresse delas era provocado por elas mesmas.

3) Prazer não é, necessariamente, felicidade.

O prazer é uma experiência imediatista, de momento, rica em sensações, visões, sons e sentimentos que você tem de vez em quando. Já a felicidade é uma experiência interna a respeito de alguma experiência física. Ela acontece até mesmo quando você apenas PENSA em algo que lhe traga prazer.

A felicidade é uma experiência que envolve todos os sentidos, diretamente, junto de sua história pessoal, seu senso de identidade e de quem você é. Já o prazer é algo puramente sensorial, orientado a coisas externas. Concentre a sua vida em ter mais experiências prazerosas sobre o seu agora, como ele se apresenta, ao invés de passar sua vida tentando acumular razões ou coisas para ser feliz.

Felicidade é querer o que você já tem.

4) Mantenha-se ligado à fonte

Encontre seu próprio caminho pessoal para permanecer conectado à sua consciência superior (a sensação de quem você é). Pense nas muitas maneiras através da qual o seu trabalho realmente ajuda as pessoas e modifica o mundo para melhor, à medida que você o realiza.

Para muitos, bons caminhos para se manterem ligados e relaxados durante o trabalho são música, meditação, etc. Por que somos tão atraídos ao que é verde? À água? À natureza? Aos animais e à vida selvagem?

Temos a consciência em algum nível de que fazemos parte de uma coletividade muito maior maior, algo mais, algo superior a nós mesmos. Assim também está conectado o trabalho que nós fazemos. Estamos fazendo a diferença na vida das pessoas. Se a sua empresa não existisse, quantas pessoas deixariam de se beneficiar dela? Que problemas continuariam a existir?

Algumas pessoas podem estar ou viver parcialmente desligadas destes pensamentos, mas você nunca pode se desligar completamente dele. Nem o trabalho que você desempenha.

Observe que a palavra emoção indica movimento. Mover. Observe que os conceitos estão extremamente ligados, mesmo em um nível lingüístico.

Você sabia que os elefantes são uma das pouquíssimas criaturas além dos seres humanos que choram lágrimas de emoção? E quando foi a última vez que você viu um elefante correndo? Eles se adaptaram e receberam a capacidade de liberar as emoções através das lágrimas, da mesma forma os seres humanos.

As pessoas se sentem atraídas pela natureza porque reconhecemos que é onde queremos estar de verdade. Nós queremos ter esses sentimentos, queremos experimentar essa energia, porque a energia, apenas por estar em sua presença, nos faz sentir melhor sobre nós mesmos.

5) Viva no momento

Nós só temos acesso ao nosso poder pessoal completo no momento presente. Isto é praticar a arte. É um hábito a ser desenvolvido, uma competência de vida.

A frequência através da qual você está se conectando, em algum nível inconsciente, com o seu passado ou com o seu futuro, é a mesma frequência em que você se priva de seu poder atual.

Não passe tanto tempo pensando em como as coisas deveriam ser diferentes se você não pode, de fato, mudar de trabalho. Se você não puder fazer nada a respeito, continuar pensando nisso só lhe trará mais estresse.

Se você está se concentrando em coisas que deseja, mas que não está e não estará experimentando no presente, então você está movendo seu ponto emocional da atração, em território negativo.

Aceitar, desejar e honrar o seu momento presente antes de qualquer coisa é a única maneira através da qual você pode fazer uma conexão emocional com o que você realmente quer do seu futuro. Portanto, esta é também a melhor maneira de iniciar o processo de atrair futuros melhores. Este tipo de alinhamento emocional não pode ser alcançado quando seus pensamentos estão no futuro ou no passado.

“Mas o quanto eu preciso estar no momento presente? Eu tenho todo este trabalho para fazer…”

Você deve estar no momento presente um número de minutos ou horas suficientes para se sentir suficientemente e totalmente carregado, cheio de prazer, com sentimentos positivos e de corpo inteiro.

Assim, você vai atrair mais do que você quer pra sua vida. Você vai reduzir o seu estresse no trabalho. Viver com seus pensamentos em um momento futuro ou no passado é totalmente contrário ao processo de se viver livre de estresse e atrair o que você deseja para a sua vida.

6) Nunca é demais perdoar-se

Para mudar esta situação problemática do seu estresse no trabalho, nunca é demais perdoar-se. Somente quando você ama a si mesmo de verdade é que você conquista aquele amor para irradiar para o trabalho que você faz e para os seus colegas. Apenas quando você está se permitindo estar abundantemente satisfeito, independente das circunstâncias, é que a abundância vai, de fato, fluir também para você.

Com isto, você tem então a capacidade de se presentear para os outros. De doar a sua energia da melhor forma – seja o amor, o perdão, um acordo ou qualquer energia. Fazer com que seu corpo se proíba de transbordar de boas energias e ações eficazes – sem atrasar tarefas, sem duvidar das ordens e responsabiildades, sem preguiça, apenas presença – é o caminho mais rápido para a casa das pessoas emocionalmente pobres.

Se você quer ajudar os outros, você deve primeiro ajudar a si mesmo. Os outros facilmente vão perceber se você der apenas gestos vazios, elogios ou favores desmotivados. Tais gestos apenas encondem você no seu próprio empobrecimento emocional; na sua desnutrição motivacional.

Ações sem energia boa, cheias de estresse, não são tão úteis, nem eficazes. Elas não vão lhe fazer ser notado no seu trabalho, não irão lhe ajudar a conquistar reconhecimento, só irão lhe fazer acumular tarefas e não servem de nada em melhorar sua vida ou a vida dos outros.

7) Seja egoísta o suficiente para se alinhar com as suas intenções

Isto é importante, porque é só na sua vitória que você tem algo a oferecer aos outros. Se o seu próprio “tanque” de energia não está cheio, não há jeito de preencher e inspirar os outros com a energia que eles precisam.

É importante limitar suas próprias responsabilidades, e aprender a dizer não ao que realmente não lhe compete, deixando claro que fará o seu melhor, mas que qualquer sobrecarga de trabalho pode não ser cumprida. Faça isto, ao invés de garantir aos outros que você fará tudo o que tem para fazer e acabar não conseguindo chegar onde quer.

Isto irá fazê-lo evitar emoções como a falta de auto-estima, que permanecem presentes nestes casos. Atenda, entenda e seja transparente quanto aos seus próprios necessidades e necessidades, em primeiro lugar. Com isso, você vai sempre dar aos outros o seu melhor, automaticamente, e inclusive terá mais confiança para conseguir realizar muitas das coisas que antes pareciam não-realizáveis.

8) Você não é aquilo que você faz

Entenda que você não é suas realizações, o que você faz, o que você não faz, suas crenças, suas idéias, suas coisas ou bens. Tudo isto não tem nada a ver com quem você realmente é. Estas são apenas a bagagem que você pegou ao longo do caminho. Essa bagagem não tem nada a ver com o seu “eu espiritual” que quer se sentir bem e ficar conectado aos momentos de paz. Perca o seu ego, e tome esta atitude de liberdade com você em sua vida cotidiana.

9) A jornada é o próprio destino, e não o contrário

Muitas vezes o nosso diálogo interno diz: “se eu só tivesse isto ou aquilo, então eu seria feliz”, ou, “eu serei ser feliz quando morar em determinado lugar”.

A partir disso, você vai para o mundo e experimenta o contraste entre seus gostos versus aquilo que não gosta, através de suas experiências cotidianas.

Nestes momentos, novos desejos são nascidos.

Em seguida, vem o esforço (e geralmente a luta) no caminho para manifestar e conquistar o que você quer. Este esforço contém todas as tensões e deformações das quais deseja se livrar.

Entenda isto: se você começou desta maneira, você nunca conseguir chegar lá, muito menos no seu trabalho. Porque a viagem em si sempre mostra novos elementos de contraste para você. Sempre haverá novas possibilidades, gostos e desgostos, etc… E estas mudanças todas sempre irão alterar o seu caminho.

Assim, o seu trabalho aqui não é se envolver no resultado final, mas sim garantir que você aproveite a viagem ao longo do caminho, independentemente de seu objetivo final.

Você precisa garantir que a sua jornada diária contenha todas as mesmas experiências subjacentes, emoções e sentimentos de corpo inteiro que você busca de seu objetivo final, de qualquer maneira.

A sua jornada precisa ser o próprio destino. Então aproveite isso.

Espero que este artigo tenha sido de grande valor para sua vida.

Um abraço fraterno,
Rodrigo Santiago – Life Coach.

Então, que novos caminhos além destes existem para você superar os vários bloqueios de estresse e obter uma maior paz e abundância para si mesmo?

Você pode começar fazendo a auto-avaliação gratuita sobre controle emocional, que eu preparei através de uma vasta experiência, atendendo pessoas e ajudando-as a liberarem-se de vários tipos de estresse, incluindo estresse no trabalho.

Esta auto-avaliação mede sua capacidade de manter suas emoções sob seu domínio em momentos críticos, como crises e grandes desafios.

Junto da sua auto-avaliação, você será presenteado com vários novos insights sobre como liberar a si mesmo de bloqueios emocionais provocados por seus deveres, de necessidades, de demandas internas, como raiva, medo, ressentimento, e assim por diante, que são tão comuns em ambientes de trabalho estressantes.

Uma vez que os maiores bloqueios inconscientes foram resolvidos, você vai sentir suas mais altas intenções, ambições e sua paixão de maneira mais livre, automaticamente e sem esforço – e isto lhe permitirá agir com muito maior consciência e eficácia no seu ambiente de trabalho.

É perfeitamente possível que circunstâncias e pessoas comecem a aparecer na sua vida do nada. É possível que eventos comecem a se alinhar, como se o universo estivesse conspirando a seu favor, para que você perceba e desenvolva mais ainda a sua paixão pelo trabalho que você faz, e isto lhe ajudará a eliminar o estresse que você sente, dia após dia.

Lembre-se: para qualquer situação que você viva em seu trabalho, sempre existirá alguém no mundo sob circunstâncias mais difíceis ainda, e que consegue, ele próprio, abstrair total prazer do que faz.

Obter total prazer no que você faz é um direito seu como ser humano.

Clique aqui para fazer sua auto-avaliação sobre controle emocional.